Páginas

sábado, 30 de outubro de 2010

Pernas, cuide bem!

Se você deseja cuidar de suas pernas como as mesmas realmente merecem, saiba que isso é possível, pois tudo só depende de você, para a boa saúde e beleza delas. Principalmente as mulheres, que morrem de medo dos famosos “furinhos” denominados celulites, das estrias, que nada mais são do que cicatrizes, e de varizes que saem principalmente por muito esforço sobre as pernas.

Muitos acreditam que praticar uma atividade física um dia ou outro já basta, mas saiba que isso apenas evitará o sedentarismo, a obesidade, mas não preservará a beleza de suas pernas.

As melhores maneiras de se prevenir contra estes fatores indesejáveis podem se resumir nos seguintes fatores: Você deve fazer exercícios físicos regularmente, para tornear as pernas e ter curvas atraentes, passar hidratantes todos os dias, de preferência após tomar banho para que sua pele possa absorver mais o creme. E também evite utilizar calça jeans com freqüência. !

Para as celulites, existem cremes que prometem fazer milagres em 4 semanas. O que achei que promete e cumpre e o Nivea Bye-bye Celulite!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Queimada - House of Night

Pois é, já fazia algum tempo que não postava nada sobre leituras. Mas o motivo é bem simples, eu não li mais nada! Não terminei ainda de ler Caçada, estou no meio do Percy Jackson e o Mar de Monstros.
Não comprei o livro Tentada, e já esta em pré-venda o Queimada!
Em alguns posts anteriores, fiz um resumo do que acontece nesse livro, mas ainda não tinha a capa brasileira do livro!!
O lançamento previsto é 12 de novembro, mais sabe como é, pode demorar mais!


Na Livraria Saraiva já está em pré-venda, é só clicar aqui, que vai direto para a página dele!
Boa Leitura!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A epidemia do momento


Desde que o mundo é mundo, sempre tem alguma super doença que acaba com a população mundial. E sempre tem uma que esta no ar, a da moda. 
Hoje, com essa idéia na cabeça e tempo para executa-la ou não, pesquisei sobre as mesmas. Apresento-lhes as maiores epidemias que o mundo já presenciou e matou mais pessoas que as guerras.

ATENÇÃO: Esse é um post super grande, tenha paciência, ou leia apenas sobre a sua peste favorita!



No verão de 430 AC, uma epidemia assolou a cidade grega de Atenas. O historiador Tucidides, que sofreu ele próprio da doença, descreveu na época em seu livro "A guerra do Peloponeso" os sintomas como 'calores na cabeça, inflamação nos olhos, dores na garganta e na língua'. A epidemia ocorreu durante o começo da guerra do Peloponeso, entre Atenas e Esparta, e afetou o exército ateniense. De 25% a 35% da população de Atenas morreu vítima da doença.
Muito se tem discutido sobre a verdadeira natureza desta epidemia de Atenas. A doença que mais se aproxima do quadro clínico descrito por Tucídides é o tifo exantemático; todavia, investigações recentes, utilizando técnicas avançadas de biologia molecular, sugerem tratar-se de febre tifóide. Papagrigoraks e col., em 2006, examinando a polpa dentária de esqueletos exumados de um antigo cemitério de Atenas da época da epidemia, detectaram, pela técnica de amplificação do DNA, a sequência genômica da Salmonella enterica serovar typhi, tendo sido negativas as pesquisas para os agentes da peste, tifo, antraz, tuberculose, varíola bovina e bartonelose.



Ocorreu no ano 396 a.C, quando o exército cartaginês sitiou Siracusa, na Itália. A doença surgiu entre os soldados, espalhando-se rapidamente entre eles e dizimou o exército. Manifestava-se inicialmente com sintomas respiratórios, febre, tumefação do pescoço, dores nas costas. A seguir sobrevinham disenteria e erupção pustulosa em toda a superfície do corpo e, por vezes, delírio. Os soldados morriam ao fim do quarto ao sexto dia, com sofrimentos atrozes. O Império Romano foi o grande beneficiário dessa epidemia, vencendo facilmente os invasores.



Assim chamada por ter surgido no século II d.C, quando dirigia o Império Romano o Imperador Marco Aurélio, da linhagem dos antoninos. Causou grande devastação à cidade de Roma em 166 d..C., estendeu-se a toda a Itália e, após um declínio temporário, recrudesceu rm 189 d.C.9 
Foi contemporânea de Galeno, quem assim descreveu os sintomas apresentados pelos doentes: "Ardor inflamatório nos olhos; vermelhidão sui generis da cavidade bucal e da língua; aversão pelos alimentos; sede inextinguível; temperatura exterior normal, contrastando com a sensação de abrasamento interior; pele avermelhada e úmida; tosse violenta e rouquidão; sinais de flegmásia laringobrônquica; fetidez do hálito; erupção geral de pústulas, seguida de ulcerações; inflamação da mucosa intestinal; vômitos de matérias biliosas; diarréia da mesma natureza, esgotando as forças; gangrenas parciais e separação espontânea dos órgãos mortificados; perturbações variadas das faculdades intelectuais; delírio tranqüilo ou furioso e término funesto do sétimo ao nono dia". Vê-se que há certa semelhança do quadro clínico com o da peste de Atenas. Uma das vítimas da peste Antonina foi o próprio Imperador, Marco Aurélio.


Oriunda do Egito, rapidamente se espalhou à Grécia, norte da África e Itália nos anos de 251 a 266. d.C., devastando o Império Romano. São Cipriano, bispo de Cartago, deixou a seguinte descrição da doença: "Iniciava-se por um fluxo de ventre que esgotava as forças. Os doentes queixavam-se de intolerável calor interno. Logo se declarava angina dolorosa; vômitos se acompanhavam de dores nas entranhas; os olhos injetados de sangue. Em muitos doentes, os pés ou outras partes atingidas pela gangrena, destacavam-se espontaneamente. Alquebrados, os infelizes eram tomados de um estado de fraqueza que lhes tornava a marcha vacilante. Uns perdiam a audição, e outros a visão. Em Roma e em certas cidades da Grécia, morriam até 5.000 pessoas por dia".



A peste justiniana foi assim chamada por ter-se iniciado no Império bizantino, ao tempo do Imperador Justiniano, no ano de 542 d.C. Espalhou-se pelos países asiáticos e europeus, porém não teve a importância da grande epidemia do século XIV. Ao atingir Constantinopla, capital do Império (hoje Istambul), no ano de 542, chegou a causar cerca de 10.000 mortes por dia. O pouco que se sabe sobre esta peste se deve ao relato de Procopius, um arquivista do Império. Assim descreve os principais sintomas: "Subitamente os doentes apresentam febre ligeira; passado um dia ou mais surge um bubão em ambas as regiões, inguinal e axilar, ou em outra parate do corpo...a partir daí há diferenças individuais; alguns entram em coma, outros em delírio...Alguns morrem logo, outros depois de muitos dias; e os corpos de alguns mostram bolhas negras do tamanho de uma lentilha... e muitos morrem vomitando sangue..." Este relato de Procopius sugere tratar-se de epidemia causada pelo bacilo Yersinia pestis.


Entre os anos 1000 e 1350, a lepra se desenvolveu na Europa. As vítimas sofriam lesões na pele, deformações e perda das extremidades. As pessoas eram isoladas e sofriam muito preconceito. Nessa época, muitos centros para leprosos foram criados, e a Igreja Católica controlava os doentes, sustentando que as lesões eram sinais de impureza religiosa. O doente identificado recebia uma cerimônia religiosa, a ‘missa dos leprosos’, em que ganhava trajes especiais e um instrumento sonoro para anunciar sua chegada a lugares públicos.


Pior epidemia da história da humanidade segundo o infectologista, a peste bubônica matou um terço da população europeia. Com início em 1347, a doença se espalhou rapidamente, seguindo as rotas marítimas.
Em 1348, a doença já havia atingido as áreas mais densas dos mundos cristão e muçulmano. A peste chegou num momento de crise agrária e fome. Por volta de 1350, toda a Europa central e ocidental tinha sido afetada. Após essa grande epidemia, a doença não desapareceu e continuou provocando surtos de tempos em tempos. 
Os sintomas da peste bubônica são mal-estar, febre, dores no corpo e inchaços do tamanho de um ovo, conhecidos como bubões. A coloração azulada que dá o nome à doença, ocorre pela falta de oxigenação da pele, pela insuficiência pulmonar.
Ratos com pulgas contaminadas pelo bacilo foram um grande fator de disseminação da peste na época. Segundo escreveu Ujvari em seu livro "A História e suas epidemias", "as epidemias encontram terreno propício nas regiões com aglomerações populacionais e condições precárias de higiene, em que ocorre grande proliferação de ratos dividindo espaço com os homens.” 


A cidade de Londres foi alvo de uma epidemia no século XV. As características da doença eram febre intensa e calafrios. Em poucas horas, o paciente podia ter convulsões, entrar em coma e morrer. De cada três pessoas que apresentavam o sintoma, uma morria. A doença teve grandes surtos e chegou a atingir boa parte da corte de Henrique VIII. Cidades perderam quase a metade da população.
O ultimo surto da doença, em 1529, atingiu outros países, como Holanda, Rússia e Alemanha. Depois de um quinto surto, em 1551, quando matou 900 pessoas nos primeiros dias, a doença desapareceu completamente e permanece como um mistério ate hoje. 


Em 1817, a cólera começou a se espalhar por áreas da Índia, onde já era endêmica. Alguns anos depois, atingiu o leste da Ásia e o Japão. Em 1820, Bangcoc, capital da Tailândia, reportou 30 mil mortes (numa população de 150 mil habitantes).
Dez anos mais tarde, em 1831, a doença chegou à Europa pela Inglaterra e atingiu os principais centros industriais e locais de moradia lotados, como cortiços. Durante a epidemia, quase 30 mil pessoas morreram no Reino Unido, a maioria pessoas pobres.


Os soldados que lutavam nas trincheiras durante a Primeira Guerra Mundial em 1918 enfrentavam não apenas o frio, a chuva, a lama e o inimigo. Nessa época, uma gripe mortal acometeu tropas inteiras e logo se espalhou para a população civil, matando de 40 milhões a 50 milhões de pessoas, primeiro na Europa e nos EUA, depois na Ásia e nas Américas Central e do Sul. Há relatos de pessoas que acordavam bem e, no final da noite, estavam morrendo – tão rápido era o avanço da doença.
No Brasil, a gripe espanhola, como ficou conhecida, apareceu no final do ano, quando marinheiros desembarcaram doentes após uma ida à África. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, 65% da população adoeceu. “Só no Rio de Janeiro, foram registradas 14.348 mortes. Em São Paulo, outras 2.000 pessoas morreram”, diz o site da Fiocruz. 


A doença atingiu a China nos anos de 1957 e 58 e chegou aos EUA matando mais de 70 mil pessoas. Diferente do tipo de vírus que causou a epidemia de 1918, esse era rapidamente identificado principalmente devido aos avanços da tecnologia médica. A Organização Mundial da Saúde estima que até 50% da população foi afetada, e a taxa de mortalidade era de uma pessoa a cada 4 mil. O numero de mortes no mundo passou de um milhão.


Nos anos de 1968 e 69, um outro tipo de gripe matou de 1 milhão a 3 milhões de pessoas - quase 34 mil só nos EUA e 30 mil na Inglaterra. Transmitida por aves, a doença matou em muito pouco tempo. Meio milhão de casos foram reportados em Hong Kong apenas nas duas primeiras semanas. A doença chegou nos EUA em setembro de 1968, por meio de soldados vindos do Vietnã. A vacina começou a ser fabricada dois meses após o surto. 


A doença respiratória viral Sars (sigla em inglês para Síndrome Respiratória Aguda Grave) foi detectada pela primeira vez em fevereiro de 2003, na Ásia. Nos meses seguintes, se espalhou para mais de 12 países na América do Norte, na América do Sul, na Europa e na Ásia. A doença começa com uma febre alta e pode ter dores de cabeça, no corpo e mal-estar. A transmissão ocorre por contato próximo.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um total de 8.098 pessoas ficaram doentes no mundo, das quais 774 morreram. No mesmo ano a epidemia foi controlada.


A Sindrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) foi reconhecida em meados de 1981, nos EUA, a partir da identificação de um número elevado de pacientes adultos do sexo masculino, homossexuais e moradores de São Francisco ou Nova York, que apresentavam sarcoma de Kaposi, pneumonia por Pneumocystis carinii e comprometimento do sistema imune. Todos estes fatos convergiram para a inferência de que se tratava de uma nova doença, ainda não classificada, de etiologia provavelmente infecciosa e transmissível. 
Em 1983 o agente etimológico foi identificado: tratava-se de um retrovírus humano, atualmente denominado vírus da Imunodeficiência humana, HIV-1, que anteriormente foi denominado LAV e HTLV-III. Em 1986 foi identificado um segundo agente etimológico, também retrovírus, estreitamente relacionado ao HIV-1, denominado HIV-2. Embora não se saiba ao certo qual a origem dos HIV-1 e 2 sabe-se que uma grande família de retrovírus relacionados a eles está presente em primatas não-humanos na África sub-Sahariana.
Todos os membros desta família de retrovírus possuem estrutura genômica semelhante, apresentando homologia em torno de 50%. Além disso todos têm a capacidade de infectar linfócitos através do receptor CD4. Aparentemente o HIV-1 e o HIV-2 passaram a infectar o homem há várias décadas. O HIV-1 tem se mostrado mais virulento do que o HIV-2. numerosos retrovírus de primatas não-humanos encontrados na África têm mostrado grande similaridade com o HIV-1 e com o HIV-2. O vírus da Imunodeficiência símia (SIV) presente com muita freqüência nos macacos verdes africanos é muito próximo ao HIV-2, sugerindo que ambos evoluíram de uma origem comum. Por estes fatos supõe-se que o HIV tenha origem geográfica africana e que sua disseminação se deve às características da sociedade contemporânea.

No Brasil: Dengue

De origem espanhola, a palavra dengue significa "melindre", "manha", estado em que se encontra a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês de arthropod-bornvirus, vírus oriundo dos artrópodos), no caso,é encontrado na fêmea do mosquito Aedes aegypti ou na do Aedes albopictus, esse último conhecido como "tigre asiático" .
Esse vírus está presente no Brasil desde 1982 na forma benigna, mas a partir de 1990 têm sido registrados alguns casos de dengue hemorrágica, que pode levar à morte.
No Brasil, o agente transmissor da dengue é o Aedes aegypti , um mosquito pequeno, delgado e escuro, que possui hábitos diurnos e vive dentro ou nas proximidades das habitações urbanas. Sua reprodução ocorre em locais de água parada, como lagos, poças de água e água contida em garrafas, vasos, pneus velhos jogados em quintais.


O vírus da gripe suína, ou Influenza H1N1 A/California/04/2009 - isso sim é um nome completo - veio do rearranjo de três vírus suínos. Acontece que, um dos vírus já veio de outro rearranjo (o da esquerda) entre outros, ele é uma mistura de um vírus humano com um vírus aviário e outro suíno. Mas antes que você se surpreenda, esse vírus rearranjado já circula entre porcos por pelo menos 20 anos na América do Norte, bem como o H1N2 da figura. O vírus de origem européia e asiática também possui genes de origem aviária e circula há anos. 
Vale lembrar que isso é esperado, o porco é um intermediário frequente do influenza entre aves, com as quais ele convive na criação, e humanos, por ser um mamífero, e servir de aprimorador do influenza para o nosso sistema. É um tanto complicado para o influnza saltar de aves para mamíferos, temos outros tipos de células, receptores, e uma temperatura corporal mais baixa do que elas.
A diferença entre as sequências de vários trechos do genoma do vírus aponta para uma origem provável em setembro do ano passado. Esta data ainda pode mudar, uma vez que ainda não há sequências dos primeiros casos no México, e o tempo de coleta entre elas não é longo o suficiente para se estimar as taxas evolutivas dos genes. 
Mas, já podemos tirar uma conclusão. O vírus já deve estar circulando pelo menos desde o começo do ano de 2009 (ou desde o ano passado) desapercebido. Isso quer dizer que muitos casos não tiveram sintomas graves o suficiente para fazê-lo ser notado. Mais ainda, bem como ele não foi notado no começo do ano, muitos casos atuais também devem não estar sendo, o que explica como surgem casos em tantos países e tão rapidamente.
Tudo leva a crer que este vírus é uma variante suína que está circulando entre humanos sem graves consequências. Por graves consequências, entenda: sem causar nada mais sério do que uma gripe comum. Estou falando aqui dos sintomas dos infectados. Pelo fato desse vírus ser novo em humanos, ele tem o potencial de infectar muita gente, o que não deve ser ignorado.
Não há nada (até agora) que indique que este vírus tem alguma propenção a rearranjar com outros (pelo menos não suínos) mas do que qualquer outro. Claro que não podemos prever o rumo que esta epidemia pode tomar, mas o que parece até agora é que o maior risco está no possível número de infectados, e não na gravidade da doença. O fato de termos poucas sequências de vírus suínos joga contra nessas horas, até hoje a maioria das sequências disponíveis são de vírus humanos e aviários.


Klebsiella pneumoniae carbapenemase é a enzima produzida pela bactéria que a torna capaz de inativar os antibióticos betalactâmicos, incluindo os carbapenens, considerados os antimicrobianos mais potentes para o tratamento de infecções graves.
O tratamento para combater a KPC, nos hospitais, é normalmente feito com a associação de três antibióticos: polimixina B, tigerciclina e amicacina. Se o uso abusivo dos antibióticos pode ser a causa do surgimento das bactérias, a falta de uso de materiais de higiene médico-hospitalar básicos como luvas, máscaras, álcool e a ausência da prática de hábitos, como o de lavar as mãos após o contato com pacientes, são apontadas como fatores que podem explicar a proliferação do micro-organismo.
A transmissão ocorre por meio do contato direto entre as pessoas ou pelo uso de um objeto comum.

Essa é a epidemia da vez!

O legal é que as outras doenças como a dengue, parece que deixam de existir, pois não escutamos mais falar sobre elas... mais se ligue.. Elas ainda estão por ai!

P.S.: Imagens apenas ilustrativas.






quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Salmos do Cid

Hoje, nos salmos do Cid, do Pretinho Básico, tivemos o seguinte:

Fui à praia me bronzear, me queimei, escureci
Mamãe bronqueou, nada de sol
Hoje só quero a luz do luar

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
ao mundo oh lua, a cândida lua vem

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
Ao mundo oh lua,a cândida lua vem

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido (x2)

Celly Campello Composição: P. de Filippi/F. Migliacci/versão Fred Jorge

Essa música me lembra quando eu era bem pequena... que a minha mãe cantava para mim!
É antiguinha a música, mas fez a felicidade de muita gente!!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Esportes de Verão

Há quase 10 dias de horário de verão, com dias terminando mais tarde.. essas coisas... as pessoas se entusiasmam  e começam a praticar esportes... buscando um corpo perfeito, para mostrar nas altas temperaturas da praia!
Mas porque as pessoas começam as atividades físicas somente agora? 
Eu, como toda boa pessoa comum que se preze, comecei a 2 semanas a andar de bicicleta. Essa era uma atividade que fiz durante anos, mas com o passar do tempo, as novas responsabilidades tomando conta da minha vidinha, parei.
Mas, agora, mandei arrumar minha bike, que possuo a não sei quanto anos, coloquei uma cestinha... e todo fim de tarde, com a cia do Pretinho Básico, pedalo na Beira Mar Norte, que é um dos lugares mais seguros para fazer isso.. pois tem ciclovia. 
Mas, como ainda não estamos nas maiores temperaturas ainda, não presenciamos todos os esportes possíveis ainda. 

No bairro que eu moro, é possível presenciar apenas caminhadas e pedaladas, pois não tem praia de banho nele. Porem, nas praias da Ilha, que não são poucas, temos o futebol e o voleibol que o último verão eu quebrei o dedão da mão esquerda que são praticados na areia. E, além desses esportes tradicionais, há aqueles que são típicos de praia, de quando a gente é pequeno e brinca com os parentes, como o frescobol, o freesbee, o futevôlei e o jogo de bete-ombro. A resistência oferecida pela areia é ótima para se obter um bom preparo físico. Além disso, o contato com a areia é comprovadamente eficaz no combate ao estresse.
Outros esportes que emergem no período do verão são os aquáticos, especialmente os praticados no mar. Surfe, esqui, bodyboard e até mesmo a pesca esportiva (em que os peixes são devolvidos ao mar, constituindo uma atividade ecológica) tornam-se mais prazerosos por causa da temperatura agradável da água. Até mesmo um simples banho de mar tem propriedades terapêuticas valiosíssimas para a saúde física. 
Se você não mora numa cidade como a minha, que oferece todo um leque de esportes possíveis para serem praticados nessa época do ano, não se desanime, adapte eles a sua realidade e lembre-se, a vida aqui na ilha é corrida, nem sempre podemos fazer tudo que queremos!!!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Verdades de Sexta-feira

A área de TI é realmente uma ótima área para se trabalhar, porém tem seus prós e contras como qualquer outra profissão. Dependendo da empresa em que esse profissional trabalha, o mesmo é comumente chamado de “O CARA DA INFORMÁTICA”. Saibam que apesar desse “cara” trabalhar com tecnologia, entender de computadores e estar conectado no universo digital ele é de carne e osso, ou seja, possui necessidades como qualquer outra pessoa de qualquer outra profissão. Acompanhe abaixo e saiba um pouco mais sobre “O CARA DA INFORMÁTICA”

1- O CARA DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas O CARA DA INFORMÁTICA precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular e telefone em casa, ligue só para o escritório;

2- O CARA DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. O CARA DA INFORMÁTICA também precisa se alimentar e tem hora para isso;

3- O CARA DA INFORMÁTICA pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: Mesmo sendo UM CARA DA INFORMÁTICA, a pessoa precisa descansar no final de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar em informática, impostos, formulários, consertos e demonstrações, manutenção, vírus e etc.;

4- O CARA DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas O CARA DA INFORMÁTICAtambém paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, e ainda consome Lexotan para conseguir relaxar… Não peça aquilo pelo que não pode pagar AO CARA DA INFORMÁTICA;

5- Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada. Quando um CARA DA INFORMÁTICA está concentrado num livro ou publicação especializada ele está se aprimorando como profissional, logo trabalhando;

6- De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DA INFORMÁTICA não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto demita-o e contrate um PARANORMAL OU DETETIVE. Ele precisa planejar, se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo… Se você quer um milagre, ore bastante, faça jejum, e deixe o pobre do CARA DA INFORMÁTICA em paz;

7- Em reuniões de amigos ou festas de família, O CARA DA INFORMÁTICA deixa de ser O CARA DA INFORMÁTICA e reassume seu posto de migo ou parente, exatamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos, dicas… ele tem direito de se divertir;

8- Não existe apenas um ‘levantamentozinho’, uma ‘pesquisazinha’, nem um ‘resuminho’, um ‘programinha pra controlar minha loja’, um ‘probleminha que a maquina não liga’, um ’sisteminha’, uma ‘passadinha rápida(ALIAS CONTA-SE DE ONDE SAIMOS E ATÉ CHEGARMOS)’, pois esqueça os ‘inha e os inho (programinha, sisteminha, olhadinha, )’ pois OS CARAS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção, dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida DO CARA DA INFORMATICA mais suportável;

9- Quanto ao uso do celular: celular é ferramenta de trabalho.
Por favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, O CARA DA INFORMÁTICA pode estar fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo;

10- Pedir a mesma coisa várias vezes não faz O CARA DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado pelo CARA DA INFORMATICA;

11- Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não significa que você pode ligar às 11:58 horas. Se você pretendia cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o item 2). O mesmo vale para a parte da tarde: ligue no dia seguinte;

12- Quando O CARA DA INFORMÁTICA estiver apresentando um projeto, por favor, não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência.
ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto, tipo como…. vocês entendem é claro….;

13- O CARA DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não muda versão de WINDOWS, não tem relação com vírus, NÃO É CULPADO PELO MAL USO DE EQUIPAMENTOS, INTERNET E AFINS. Não reclame! O CARA DA INFORMÁTICA com certeza fez o possível para você pagar menos. Se quer EMENDAR, EMENDE, mas antes demita O CARA DA INFORMÁTICA e contrate um QUEBRA GALHO;

14- OS CARAS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados ‘o barato sai caro’ e ‘quem paga mal paga em dobro’. Mas eles concordam…;

15- E, finalmente, O CARA DA INFORMÁTICA também é filho de DEUS e não filho disso que você pensou…

16- Agora, depois de aprender sobre O CARA DA INFORMÁTICA, repasse aos seus amigos, afinal, essas verdades precisam chegar a todos.
O CARA DA INFORMÁTICA agradece.

17- Vamos parar de chamar os profissionais Tecnologia da Informação, de ‘CARA DA INFORMÁTICA’, ‘CARA QUE CONSERTA COMPUTADOR’…Por incrível que pareça as profissões tem nomes, como Engenheiro de Projetos, Analista de Suporte, Engenheiro de Sistemas, Programador…Ninguém chama o Engenheiro Civil de‘CARA DA BETONEIRA’, ou médico de ‘CARA DO AÇOUGUE’, dentista de ‘CARA DO DENTE PODRE’…

Bom final de semana para todos!!!
Se dirigir não beba, se beber... me chame!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Adotar é tudo de bom!!

Tem pessoas que gostam de gatos, outros de porquinhos da índia, há também quem goste de unicórnios, eu gosto de cachorros!
Quando era pequena, tinha um medo, digamos que mortal de cachorros.... Se houvesse um cão, do lado da rua que estivesse caminhando, eu atravessava a rua. Quando ia para casa, o meu antigo vizinho, tinha vários cachorros. Quando virava a esquina, sempre me abaixava para pegar uma pedra. Assim me sentia mais segura.
Monaliza

Os anos passaram, meu vizinho se mudou e como ele seus cachorros, e um dia, num final de semana, que desci a serra, para visitar minha avó, ganhamos a Monaliza. 
Seu nome não era esse, ela vivia em um lugar não muito bom. 

Morava numa caixa de papelão, com uma corda amarrada no seu pescoço. Tinha também um guzinho no local, que, com o passar do tempo, sabemos que esse gurizinho maltratava a Mona.
Com a Mona, eu e minha mãe, que também tinha medo, superamos isso... Acho que a uns 4 anos atrás, ganhamos outro cachorro, a Preta, uma pastor belga! Sim evoluímos de uma cachorra basset para uma pastor!

A Preta não tinha uma história triste como a Mona, seus antigos donos eram amigáveis, davão carinho.. essas coisas, tanto que o último iria se mudar e nos deu ela para que ela continuasse sendo bem tratada.
A Mona e a Preta não se dão. Mais por parte da Monaliza, que é anti-social e mais velha... ela tem 9 anos!

Mas, agora se pergunta, porque toda essa história? A resposta é simples... morro de saudades delas!!! Se pudesse... teria mais cães, ou a Mona estaria morando aqui comigo.
Porem, essa semana no ClicRBS, li uma reportagem com o titulo: Adote um bichinho no CCZ de Florianópolis.

Esse assunto sempre mexe comigo, revela um sentimento meu que sempre fica escondido, um lado que poucas pessoas conhecem.
Tipo, eu não vou assistir Marley e Eu, porque eu sei que vou chorar, e muito. Assim acontece quando vejo uma propaganda bonita com animais, ou algum filme, em que eles morrem ou dão uma lição de vida, essas coisas.

"Gorda"
Hoje, posso dizer com toda a certeza desse mundo! Eu amo cachorros! Lá na casa da mãe, temos 3! A Monaliza, que nos mostrou esse mundo mágico, a Preta e sua filha a Black, mais conhecida como Gorda!
Por fim, segue um vídeo, que eu gosto... Porque somos loucos por cachorros, e adotar, é tudo de bom!

video



terça-feira, 19 de outubro de 2010

Não é fácil

Ser mulher não é uma tarefa fácil. Sempre estar arrumada, cabelo limpinho e lindo, hidratado, cortado... Unhas bem feitas, se não estão pintadas, mas pelo menos sem cuticulas e lixadas.. e a parte mais dolorosa, a depilação.  Sempre temos que nos depilar! Mas porque fazemos isso? Se os pelos existem é por algum motivo. Ou então, porque o temos, se sempre os tiramos?
Não é fácil ser mulher, como também não pe fácil ser homem. Na verdade não é fácil viver!! Nossa bem dramático, mas, parando com a emosidade, semana passa li no Hagah algo que me deixou assim, muito alegre!!!
DEPILAÇÃO DEFINITIVA

Imagine.... não perder mais tempo, não ter mais dor, não ter pelos encravados ou grossos e escuros!!
Para as interessadas, é bom saber que antes de qualquer procedimento é importante consultar um dermatologista. Segundo a médica Ana Lúcia Récio, membro e fundadora da Sociedade Brasileira de Laser e Cirurgia, o tratamento varia de acordo com a espessura e cor do pelo e só a avaliação de um profissional poderá indicar o procedimento mais adequado. 
Existem dois tipos de depilação definitiva: o laser, mais comum e recomendado, e a electrólise-agulha, indicado para quando o pelo é claro ou muito fino. 
— Nestas situações não há resposta, pois a luz lê o pigmento e não "enxerga", por isso acaba não destruindo o folículo — explica a médica. 
A electrólise também é menos indicada pois, além de ser bem dolorida, pode deixar algumas microcicatrizes (algo como uma cicatriz de acne) na paciente. O laser é menos dolorido e, para a doutora, a melhor opção. Mas ela alerta: 
— Se for mal utilizado, o laser pode deixar marcas brancas ou escuras na pele e até mesmo cicatriz. Existem 4 tipos que o FDA aprova: Diodo, Luz Intensa Pulsada, Alexandrite e Rubi Pulso Longo. No Brasil o melhor é o Diodo e a Luz Intensa Pulsada. 
Todas as áreas do corpo podem ser depiladas. Cada sessão de depilação pode durar de alguns minutos a uma hora. 
— Para a remoção total dos pelos recomenda-se de três a quatro sessões. indica. Ao final, elimina-se por volta de 98% dos pelos. Considero (o tratamento) definitivo — afirma a médica. 
Após cada sessão, a paciente pode voltar às atividades normalmente. Só é proibido se expor ao sol ou usar qualquer loção calmante. 
Em relação aos valores, a dermatologista afirma que varia muito. Uma axila, por exemplo, pode ser depilada por um valor entre R$ 250 e R$ 800. Ou seja, pesquisando, quem sabe seja possível realizar esse sonho de consumo e ficar lisinha, lisinha para o verão 2011.
Fique ligado no site do Peixe Urbano, ontem rolou um desconto de 60% para depilação das axilas!!
Aqui, temos uma lista fornecida pelo site Hagah, dos locais na capital catarinense que realizam esse serviço.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Música

Sabe quando você tem uma música chata na cabeça... Pois é... estou com essa desde o feriado!!
Saco!!!


Fugidinha

Exaltasamba

Composição: Thiaguinho e Rodriguinho
To bem na parada
Ninguém consegue entender !
Chego na balada, todos param pra me ver...
Tudo dando certo, mas eu estou esperto
Não posso botar tudo a perder
Sempre tem aquela
Pessoa especial
Que fica na dela , sabe seu potencial
E meche comigo isso é um perigo
Logo agora que eu fiquei legal
To morrendo de vontade de te agarrar
Não sei quanto tempo mais vou suportar
Mas pra gente se encontrar ninguém pode saber
Já pensei e sei oque devo fazer
O jeito é dar um fugidinha com você...
O jeito é, dar uma fugida com você
Se você quer saber o que vai acontecer
Primeiro a gente foge depois a gente vê


Copiada e colada sem vergonha do Terra!!
Por favor.. quem souber daquele site de tira a música chata da cabeça da gente colocando outra no lugar, me passe o link!!! Please!


Para começar bem a semana, ontem à noite, Domingo, primeiro dia da semana, quando eu decido escovar os dentes para dormir, Pá! queima a lampada do banheiro!
Tirando o susto e escovar os dentes no escuro tudo beleza. 
Porém, agora vem o X da questão?? Como trocar uma lampada???
Claro que eu sei fazer isso... Mas, mesmo assim, perguntei para o Grande Oráculo como faze-lo...
Como resposta, achei quantas pessoas são necessárias para trocar uma lampada!
Segue abaixo!


Para trocar uma lâmpada, quantas pessoas são necessárias?
Depende do tipo de pessoa:

Gays?
Seis: um para trocar e cinco para ficar gritando: Linda! Poderosa! Maravilhosa! Divina! Tuuudoo!

Tias?
Duas: uma chama o eletricista e a outra prepara os drinques.

Psicólogos?
Apenas um, mas a lâmpada PRECISA QUERER ser trocada.

Loiras?
Cinco: uma para segurar a lâmpada e outras quatro para girarem a cadeira.

Consultores?
Dois... Um sempre abandona o trabalho no meio do projeto.

Bêbados?
Um, só para segurar a lâmpada, enquanto o teto vai rodando.

Informáticos?
Trocar para quê! Não há qualquer problema com a lâmpada velha, porque nos testes aqui no escritório ela funcionava bem.

Ativistas Gays?
Nenhum. A lâmpada não precisa mudar, para ser aceite pela sociedade.

Cantores Românticos?
Dois: um troca a lâmpada e o outro escreve uma canção sobre os bons tempos da lâmpada antiga...

Machões?
Nenhum: macho não tem medo do escuro.

Dondocas?
Duas: uma para segurar a Coca Light e outra para chamar o Paizinho.

Americanos?
Um só: ele segura a lâmpada e o mundo gira ao seu redor.

Mulher com TPM?
Só ela! Sozinha! Porque ninguém, dentro desta casa sabe como trocar uma lâmpada! São um bando de IMPRESTÁVEIS! Eles nem percebem que a lâmpada se queimou! Eles podem ficar em casa no escuro durante três dias antes de notar que a porcaria da lâmpada se queimou! E quando eles notarem, vão passar mais cinco dias esperando que EU troque a lâmpada, porque eles acham que eu sou a ESCRAVA deles! E quando eles se derem conta de que eu não vou trocar a lâmpada, eles ainda vão ficar mais dois dias no escuro porque não sabem que as lâmpadas novas ficam dentro da porcaria da despensa! E se, por algum milagre, eles encontrarem as lâmpadas novas, vão arrastar a poltrona da sala até o lugar onde está a lâmpada queimada e vão arranhar o chão todo, porque são INCAPAZES de saber onde a escada está guardada! É inútil esperar que eles troquem a lâmpada, então sou eu mesmo quem vai trocá-la! E como eu sou uma mulher independente, vou lá e troco! E SOME DA MINHA FRENTE!


Bom início de semana para todos!

sábado, 9 de outubro de 2010

Alguém se lembra: O mundo de Beakman?

O Fantástico mundo de Beakman era uma das minhas séries favoritas quando era criança, junto com Castelo Rá-tim-bum! Lembro-me que as vezes o Beakman passava na Globo, no sábado de tarde, as vezes na TV Cultura. 
Gostava desse programa, por explicar como as coisas funcionam, e ter muitas experiencias que podia-mos fazer em casa. 
Saber como as coisas funcionam sempre me deixava "ligada". O maior arrependimento da minha mãe foi comprar o CD-ROM de "Como as coisas Funcionam", desmontei muitas coisas em casa, até que um dia montei o telefone de casa com as peças do Lego. E não é que funcionava!!!
Enfim, nessa minha vidinha de hoje, corrida com tantas responsabilidades, já graduada e tals, e com conta paga no Megaupload, procurando alguma outra série para baixar, me deparo com um link para a primeira temporada de O Fantástico Mundo de Beakman!!! Surtei!!!!!!!!!!!
Tenho a primeira temporada completa, e as demais também, salvo que falta um episódio da segunda e um da terceira.
Mas, o que aconteceu com o povo??? 
Aha! Eu, como sou bem querida, tenho a resposta! E como imagens! Jornalismo verdade AMIGO!!


Professor Beakman – Paul Zaloom
Apos a série, Zaloom escreveu, desenvolveu e atuou onze espetáculos. Ainda vivo. Mais AQUI.




Lester – Mark Ritts
Vinha lutando contra o cancêr que, infelizmente, o matou em 2009. Morreu com 63 anos. Mais AQUI.





Josie – Alana Ubach (1ª temporada)Após a série, participou de filmes como Entrando Numa Fria e Mudança de Habito 2, em papéis secundários. Ainda viva, porém sem noticias atuais. AQUI tem mais.




Liza – Eliza Schneider (2ª e 3ª temporada)
Participou de vários filmes em papéis secundários e dublou vários personagens na série South Park. Viva e no mundo do teatro. Como sempre AQUI tem mais um pouco.


Phoebe – Senta Moses (4ª temporada) 
Antes de atuar em Mundo de Beakman, Moses tinha feito participações em Esqueceram de Mim 1 e 2. Seu ultimo trabalho foi no filme Abobinavel em 2006. Viva. Mais em sua página AQUI.

Ainda me falta a 4 temporada!

Eu baixei as temporadas no Filewarez.tv, mas, tem que ter um convite antes para fazer parte! Obrigado Cris por me mandar o meu!!!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Desabafo de um bom marido

Minha esposa e eu sempre andamos de mãos dadas.
Se eu soltar, ela vai às compras.

Ela tem um liquidificador elétrico, uma torradeira elétrica, e uma máquina de fazer pão elétrica.
Então ela disse: 'Nós temos Muitos aparelhos, mas não temos lugar pra sentar'.
Daí comprei pra ela uma cadeira elétrica.

Eu me casei com uma mulher cujo sobrenome é  "Certa".
Só não sabia que o primeiro nome dela era "Sempre".

Já faz 18 meses que não falo com minha esposa.
É que não gosto de interrompê-la.
Mas tenho que admitir, a nossa última briga foi culpa minha.
Ela perguntou: 'O que tem na TV?'
E eu respondi: 'Poeira'.

No começo Deus criou o Mundo e descansou.
Então, Ele criou o homem e descansou.
Depois, criou a mulher.
Desde então, nem Deus, nem o homem, nem o Mundo tiveram mais descanso.

Quando o nosso cortador de grama quebrou, minha mulher ficava sempre me dando a entender que eu deveria consertá-lo.
Mas eu sempre acabava tendo outra coisa para cuidar antes, o caminhão, o carro, a pesca, sempre alguma coisa mais importante para mim.
Finalmente ela pensou num jeito esperto de me convencer.
Certo dia, ao chegar em casa, encontrei-a sentada na grama alta, ocupada em podá-la com uma tesourinha de costura.
Eu Olhei em silêncio por um tempo, me emocionei bastante e depois entrei em casa.
Em alguns minutos eu voltei com uma escova de dentes e lhe entreguei, dizendo:
"- Quando você terminar de cortar a grama,"  eu disse, - "você pode também varrer a calçada."
Depois disso não me lembro de mais nada.
Os médicos dizem que eu voltarei a andar, mas mancarei pelo resto da vida.

Luís Fernando Veríssimo 

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

humm

Já faz um certo tempo que estou pensando... se faço mechas no cabelo ou não! Eu sei, é um assunto fútil, que mostra o meu lado mais fútil do mundo inteiro... mais fazer o que, as vezes sou assim. Com esse tema na cabeça, fui perguntar para o Google, afinal, tenho que saber o que pode acontecer com meus preciosos fios nessa próxima estação!
No Portal da moda, tem muitas informações úteis:

Mas o que ninguém se perguntou ou não se deu conta ainda é que ser loira no verão requer muito mais cuidados com os cabelos, pois cabelos loiros não combinam com cloro da piscina, água do mar e nem com o excesso de exposição aos raios solares por serem mais frágeis os cabelos loiros tem menos pigmentos e tendem a serem mais finos, leves e armam com maior facilidade alem de ressecarem mais facilmente também.

Pensando no bem estar dos fios o ideal era realmente não abrir a tonalidade dos cabelos nessa época em que fatalmente iremos expor ao sol, mar, piscina, vento excessivo. E os cabelos assim sairão prejudicados no final do verão e na volta sai todo mundo desesperada para os salões na busca das mega hiper hidratações milagrosas e quando não conseguem bons resultados imediatos dos estragos do verão elas resolvem pintar o famoso escurecer pra disfarçar.

Mas se mesmo assim você ainda tem o desejo de se transformar em uma Vênus platinada, é necessário alguns cuidados extras como:

  

- Usar filtro solar nos cabelos antes de sair de casa para praia, piscina ou mesmo passear sobre o sol.
- Usar: chapéu ou boné, viseira para proteger os cabelos dos filtros solares e também do vento excessivo para evitar que os fios se partam ou embolem.
- Usar xampu e condicionador, com protetor solar e agentes hidratante para cabelos quimicamente tratados.
- Hidratação mesmo nas férias e no verão é fundamental ao menos uma vez por semana com cremes a base de queratina ou colágeno vegetal.

No Mulher Digital, temos outra dicas que valem Ouro!!!


1. Corte seus cabelos uma vez a cada três meses, no mínimo. Cortar o cabelo periodicamente contribui para retirar as pontas queimadas e duplas, dá corte ao cabelo e, conseqüentemente, dá uma aparência de cabelo bem tratado.


2. Tenha uma alimentação balanceada.Isso mesmo! Quando está faltando algum nutriente em sua alimentação, quase sempre, reflete diretamente nos cabelos. Por isso, tenha uma alimentação rica em legumes, verduras e cereais. Do contrário você pode ter queda de cabelo, problemas com o crescimento e enfraquecimento, proveniente de uma má alimentação.

3. Procure usar produtos com FPS (Fator de Proteção Solar), durante o verão. Especialmente após contato com a água (piscina, mar e afins). Uso de boné e chapéu também ajuda a proteger da radiação solar, caso esteja em uma região de sol muito intenso.

4. De preferência ao uso de pentes de madeira, com dentes largos. O pente de madeira permite a neutralização estática, além dos cabelos ficarem mais fracos quando estão molhados.

5. Faça hidratação periódica no seu cabelo. Todo cabelo precisa de uma hidratação periódica que varia de cabelo para cabelo, mesmo aquele cabelo que não possui nenhum tipo de química (tintura/alisamento/luzes). E se possui alguma química, a hidratação deve ser feita em um período mais freqüente.

6. Evite o uso excessivo de secador e da chapinha. Isso pode contribuir para o ressecamento dos fios e o aparecimento de pontas duplas, dando uma aparência opaca e sem vida nos cabelos. Em casos extremos, os “arrebentados” dos fios ficam evidentes. Tente adotar um estilo de corte que lhe permita usá-lo de forma mais natural.

7. Escolha o xampu que se adapte melhor ao seu cabelo. Nem sempre xampu caro é sinônimo de xampu bom. Use aquele que se adequou ao seu cabelo, independente de ser um produto mais barato e não tenha preconceito. Há excelentes produtos no mercado de diversos preços, inclusive de baixos preços.

8- Sempre mude seu xampu. Troque seu xampu periodicamente, pois, muitas vezes, o cabelo pode se acostumar com um determinado princípio ativo do produto, fazendo com que ele fique com uma aparência opaca e “sem vida”.

Agora, sabendo tudo isso, acho que farei mechas em Abril de 2011!